domingo, 22 de enero de 2017

MENTIRAS DA DILMA

Vídeo reúne mentiras de Dilma na campanha. Outro mostra sua irritação com teleprompter em reunião com ministros. Na TVeja, falo do ‘bloco das raimundas’ e do petrolão

Dilma pinóquio
O ‘pau de selfie’ natural da presidente-pinóquio
Circula pelo Whatsapp um vídeo que reúne não todas, porque aí seria necessário um longa-metragem, mas algumas das principais mentiras da então presidente-candidata Dilma Rousseff, que depois de reeleita fez exatamente o contrário daquilo que prometia. “Nunca antes na história dêsti paíf” houve tanto estelionato eleitoral (e em tão pouco tempo). Veja:
Quem não gostaria de morar no mundo encantado da propaganda petista? Uma pena que entre ele e realidade, haja um abismo instransponível. Eis os fatos:
1) A conta de luz ficou quase 30% mais cara desde a redução de 2013. E deve subir mais 30% neste ano.
2) O Banco Central subiu três vezes seguidas a taxa básica de juros, que já é a maior desde 2011.
3) Dilma também acusava falsamente Aécio: “Candidato, vocês [tucanos] sempre gostaram de plantar inflação para colher juros” (Debate na TV Record – 19/10/2014)Agora, a inflação está muito próxima do teto da meta e o próprio ministro da Fazenda admite que o PIB pode recuar em 2015.
4) Dilma aumentou impostos. Logo nos primeiros dias de janeiro, o governo dobrou a taxa de IOF (de 1,5% para 3%), aumentou em 22% os tributos sobre a gasolina, subiu a alíquota para importações (de 9,25% para 11,75%) e aumentou o IPI sobre cosméticos. E olha que a então candidata chegou a dizer em 6 de maio de 2014: “Não vai haver aumento de impostos, não tenho nada em perspectiva”.
5) Vale lembrar também que, depois de apostar na campanha do medo e acusar Marina Silva de conluio com os banqueiros, Dilma convidou para o Ministério da Fazenda o presidente do grupo Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, que rejeitou o convite mas recomendou Joaquim Levy, um economista ortodoxo e alinhado com o pensamento de Armínio Fraga. Hoje, Levy está lá justamente para aumentar impostos em seu lugar e levar a culpa pelas medidas impopulares.
6) A pasta de Educação sofreu corte R$ 587 milhões nos gastos mensais, apesar do lema ‘Brasil, Pátria Educadora’.
7) O número de miseráveis, escondido durante a campanha, aumentou para 10,452 milhões de pessoas. O PT gosta tanto dos pobres que deixou 371 mil pobres mais pobres ainda.
8) O sistema elétrico está perto do limite e um apagão atingiu metade do país no dia 19 de janeiro.
9) O governo autorizou elevações no preço da conta de luz e da gasolina, que têm impacto generalizado sobre os custos ao consumidor.
Nordeste jornal10) A presidente vetou dois artigos da Medida Provisória nº 656 que estendiam até 2042 a vigência de acordo entre a Chesf (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco), subsidiária da Eletrobras, e indústrias eletrointensivas do Nordeste. O veto gera uma reação em cadeia de prejuízos para as indústrias nordestinas e, segundo o Diário de Pernambuco, a previsão era de que o custo da energia ficaria até quase quatro vezes maior. Estimavam-se prejuízos de até R$ 19 bilhões e perda de 153 mil empregos. (Mais informações – aqui.)
O teleprompter
Em seu primeiro discurso oficial para os seus 39 ministros, Dilma deu uma bronca no operador do teleprompter justamente no trecho em que tentava defender a Petrobras, a estatal mais roubada do mundo. Se nos debates presidenciais ela precisava das famosas “colinhas” para mentir, enganar e chantagear a população, especialmente a mais pobre, sob a orientação do marqueteiro João Santana, agora ela continua precisando de ghost writer para fazer o seu teatro. Sejam bem-vindos ao mundo encantado das mentiras petistas.
Na TVeja, expomos as mentiras e a corrupção do governo Dilma

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada